Buscar
  • Danielle Nabinger

Arquitetura Flexível e Sistemas Responsivos


O termo “arquitetura flexível” foi definido por Robert Kronenburg, no livro “Flexible: Architecture that Responds to Change”. Nele, o autor traz uma reflexão sobre como a maior parte da arquitetura feita até então é estática e não busca se adaptar ao ambiente e às pessoas. Na concepção de Kronenburg, a arquitetura poderia ser tão flexível quanto a natureza. Com o desenvolvimento de uma sociedade cada vez mais dinâmica, a lógica de uma arquitetura estática perde forças e começa a dar lugar para uma arquitetura que responde diretamente ao contexto em que está inserida. O movimento vem sendo incorporado à arquitetura desde a Revolução Industrial, com sistemas de pontes levadiças, entre outros exemplos, mas a partir da evolução da tecnologia e da robótica, a

arquitetura flexível pode explorar novas alternativas, desde ambientes multifuncionais a sistemas responsivos - respondem de forma automatizada ao contexto em que está inserido. Os sistemas responsivos surgem com a busca pela sustentabilidade e eficiência das construções, aliada às novas tecnologias.

Deste modo, a arquitetura começa a olhar para a natureza e tentar reproduzir seus mecanismos de controle ambiental como forma de otimizar espaços energeticamente e explorar novos conceitos estéticos. Tais sistemas envolvem tecnologias de membranas e fachadas cinéticas ou até mesmo edificações com estruturas cinéticas, adaptáveis ao vento, à radiação solar e visuais do local de acordo com as horas do dia. Veja a seguir alguns exemplos já sendo feitos:

https://www.youtube.com/watch?v=ivZk6fOtxZ0 Flare Exhibition Pavilion

https://www.youtube.com/watch?v=rMzoMyU0YQ4&t=41s

Estúdio Whitevoid

Berlim – 2008

A obra se trata de um protótipo de fachada cinética composta por uma membrana de aço inoxidável (Flare), a qual permite que a fachada respire e se comunique com o ambiente. Sua estrutura é composta por cilindros pneumáticos controlados individualmente por computador. Tem uma estrutura de cilindros pneumáticos controlados por computador que refletem ou absorvem a luz solar, mantendo o interior fresco no verão..

Penumbra System

https://www.youtube.com/watch?v=4_XrisLesqc

Tyler Short

O sistema automatizado de fachada dinâmica, ainda em fase conceptual, é composto por persianas verticais motorizadas que se movem em três eixos e são capazes de acompanhar de forma eficiente o movimento do sol. A ideia é garantir o controle da iluminação natural ao longo do dia de maneira adequada, evitando o uso de iluminação artificial e aumentando o desempenho térmico e energético da edificação.

Kiefer Technic Showroom

Ernst Giselbrecht & Partner,

Stejnermark - Áustria

A edificação, que abriga escritórios e exposições possui um sistema automatizado de “máscaras dobráveis” de alumínio frente às janelas, que permite o controle de temperatura e iluminação dos ambientes conforme a necessidade dos usuários. Além da questão da eficiência do prédio, o sistema permite que o prédio tenha diversas possibilidades de aparência de fachada.

https://www.youtube.com/watch?v=MDCDRlIlzsc

Al Bahr Towers

Aedas Architects,

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

As duas torres envidraçadas são cobertas por um sistema automatizado de proteção solar graduada que funciona de acordo com as condições climáticas do local, controlando a passagem de ar e luz ao longo do dia. Os elementos de fibra de vidro foram inspirados nos tradicionais “masharabys” islâmicos.

https://www.youtube.com/watch?v=BSEVoFi9MpQ

Domestic Terminal Brisbane Parking

Ned Kahn & Urban Art Projects ,2011

Brisbane, Austrália

Nesta edificação foi implementado um sistema de fachada de cinco mil metros quadrados que tem a leveza de um tecido metálico, como uma cortina. A estrutura é composta por milhares de placas cinéticas de alumínio que se movem com o vento, criando os efeitos impressionantes que lembram as águas de um rio e permitem a permeabilidade visual, controle luminoso e ventilação natural para o interior do estacionamento.

SOMA Expo Pavilion

One Ocean & Knippers Helbig Advanced Engineering

Coréia do Sul, 2012

O edifício foi construído durante a exposição Yeosu e é uma das maiores estruturas adaptativas construídas no mundo. Seu sistema foi inspirado no sistema de respiração de criaturas marinhas, com cento e oito placas de fibra de vidro que abrem e fecham, movimentadas com a energia proveniente de placas solares, controla a incidência solar nos ambientes internos.

Sharifi-ha House

NextOffice – Alireza Taghaboni

Teerã, Irã - 2013

A casa foi projetada buscando atender as extremadas estações do ano iranianas, desta forma os arquitetos desenvolveram um sistema no qual os pavimentos se movem adequando-se às condições meteorológicas. Durante o verão, a casa se torna um volume aberto, com grandes terraços e, durante o inverno, um volume fechado.


117 visualizações

CONTATO

Av. Osvaldo Aranha, 99
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

ejeciv@ejeciv.com.br

Tel/Whatsapp: (51) 98446-5417

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle