Projetos Complementares

April 2, 2019

A palavra “complementar” origina-se do radical plenus, que significa “repleto, aquilo cujo espaço interior se encontra ocupado”. E, consoante este sentido, os projetos complementares de engenharia civil são, de forma resumida, aqueles que complementam o projeto arquitetônico. Esses projetos utilizam o modelo arquitetônico para definirem suas estruturas, gerando funcionalidade para a edificação e conforto para os usuários. Os principais projetos complementares são: projeto estrutural, projeto elétrico e projeto hidráulico.
    O projeto estrutural calcula os esforços causados pelo vento e pelo próprio peso da estrutura (considerando a alvenaria e o imobiliário), para então dimensionar o tamanho dos elementos estruturais (pilares, vigas e lajes). Basicamente o projeto arquitetônico vem com esses elementos em tamanho padrão e o projetista, por meio de uma série de cálculos, prevê o dimensionamento e a quantidade de materiais estruturais (aço, madeira, concreto, etc) que a estrutura deverá possuir para estar equilibrada.
    Além disso, todo o peso da edificação é transmitido ao solo; portanto, para evitar movimentações do terreno, deve-se realizar um projeto de fundações. Possuindo os dados provindos de testes de resistência do solo, é possível dimensionar o sistema de fundação: da mesma forma que o projeto estrutural é feito, o projetista calculará o tamanho dos elementos de fundação e a quantidade de aço e concreto a serem utilizados.
    O projeto elétrico visa receber a energia elétrica municipal e distribuí-la aos equipamentos internos da edificação. O projeto realiza um quantitativo de energia para dividi-la em sistemas menores (circuitos), assim o projetista calcula o tamanho de fios, eletrodutos e disjuntores para o bom e seguro funcionamento dos equipamentos elétricos.
    De maneira análoga, o projeto hidrossanitário visa receber a rede de águas municipal e distribuí-la aos destinos de uso. Há, no entanto, o diferencial de despejo da água sanitária e pluvial, pois há a necessidade de direcionar tais fluidos aos seus destinos desejados, seja a rede de esgoto, seja um reservatório de reaproveitamento de água da chuva (um projeto que a EJECiv também realiza).
    De maneira geral, o projeto elétrico e o hidrossanitário possuem semelhanças: ambos captam o fluxo (de energia ou de água) da rede municipal, que direcionam a um centro de distribuição (caixa d´água ou quadro geral), para, quando necessário, suprir equipamentos hidráulicos ou elétricos. Ambos também possuem sistemas que garantam a segurança do usuário em casos de surto, como o registro e o disjuntor.
    Um outro projeto complementar menos discutido é o de prevenção contra incêndios, que visa alocar e dimensionar equipamentos de segurança, como extintores, hidrantes e alarmes. Hoje, é de caráter obrigatório que todas as edificações estejam regularizadas junto com o corpo de bombeiros militar (CBM). As exigências para com a segurança contra incêndio (SCI) variam de acordo com a ocupação, a altura e o tamanho da edificação; em outro post abordamos esse assunto com mais clareza.
    A EJECiv realiza todos os projetos de engenharia supracitados com professores ou profissionais parceiros. E no ano de 2019 haverá a novidade de realizarmos projetos arquitetônicos. A EJECiv está cada vez maior e vemos muito sentido em englobar os estudantes de arquitetura para oportunizar uma vivência empresarial mais dinâmica e completa.

 Fonte Imagem: www.44arquitetura.com.br

 

 

 

Clique aqui e conheça alguns Projetos Complementares que a EJECiv já realizou!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

June 18, 2019

May 14, 2019

April 25, 2019

April 18, 2019

February 21, 2019

February 6, 2019

Please reload

Leia também

CONTATO

Av. Osvaldo Aranha, 99
Porto Alegre, Rio Grande do Sul

ejeciv@ejeciv.com.br

Tel/Whatsapp: (51) 98446-5417

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle